quarta-feira, agosto 15, 2007

Capela dos Ossos de Alcantarilha


Ossos, originally uploaded by Marco Santos.

Fica aqui uma foto de parte do tecto da Capela dos Ossos de Alcantarilha, bem mais conhecida que o exemplar focado no artigo anterior.

A Capela dos Ossos do Cemitério de São Bartolomeu de Messines


O edifício conhecido como Capela dos Ossos do cemitério de São Bartolomeu de Messines é, apesar de vísivel, um desconhecido para a maioria das pessoas.
Segundo Manuel Moreira na entrada sobre este edifício constante na base de dados da delegação regional de Faro do Ministério da Cultura este edifício tem como principal função a ultima oração em honra do defunto antes da sua inumação. O autor aponta a construção deste edifício para o século XIX, data que não posso nem confirmar nem desmentir, pois este tipo de arquitectura que nos remete para as cubas e para os morábitos, enraízou-se na tradição construtiva e perdurou durante vários séculos e caso não exista documentação relativa à sua construção ou testemunhos escritos poderá ser muito difícil apontar uma datação fiável.
Após esta pequena apresentação passo a uma breve descrição do edifício, este apresenta uma planta quadrangular de pequenas dimensões sobreposta por uma cúpula, nos quatro cantos apresenta pequenos "fogaréus" e no topo da cúpula um pequeno "lanternim". Na fachada apresenta um arco de volta perfeita aberto para o interior, onde no fundo se encontra um pequeno altar . Resta referir aquilo que Manuel Moreira descreve como ornamentação com ossos na bordadura da parte superior do edifício e no seu interior, já bastante gastos pela erosão provocada pela exposição aos elementos naturais.
O estado actual desta estrutura não é de abandono, mas não cumpre a sua função original e acaba por servir como mais uma valência para a arrumação (?) de material do cemitério, precisa de alguma manutenção e verificação estrutural, assim como uma caiação, mas o seu estado geral ainda se encontra dentro do aceitável.
Segundo o Blogue do Vereador este monumento apresenta uma proposta de classificação a Imóvel de Interesse Concelhio desde 1/03/2006, data da reunião de câmara, e espero que junto a esta proposta hajam ideias de valorização. De momento decorrem estudos a título particular em vista a apurar mais alguns dados sobre o exemplar em questão e que quem sabe poderão ver a luz do dia e desvendar algo mais sobre este desconhecido.

Foto: Susana Martins